EXAMES




A

B

C

D

E

F

G

H

I

J

K

L

M

N

O

P

Q

R

S

T

U

V

W

X

Y

Z


Painel NAT


Interpretação:

HBV O vírus da hepatite B (HBV) é um dos principais vírus transmitidos pela via parenteral e sexual. A contaminação pelo HBV pode ocorrer através de sangue, hemoderivados e esperma. A PCR permite detectar a viremia antes que se produza a soro - conversão imunológica, assim como detectar qualquer flutuação da viremia em pacientes cronicamente positivos para HBV. Levando-se em consideração que a PCR permite a detecção do genoma viral independentemente da situação imunológica do paciente, esta reação é importante para a detecção do vírus em pacientes imunodeprimidos. Epidemiologicamente, a hepatite B é uma doença mundialmente distribuída. Estimam-se que 300 milhões de indivíduos sejam portadores crônicos e que uma minoria significativa desenvolva cirrose ou carcinoma hepático. Destes, mais de um milhão morrem anualmente. A hepatite B pode ser prevenida por vacinação. HCV O termo Hepatite Viral geralmente se refere aos vírus hepatotrópicos atualmente conhecidos: A,B,C,D,E e G, os quais correspondem por mais de 90% dos casos de Hepatite Aguda. A hepatite C é causada pelo HCV que é o agente etiológico da maioria das hepatites transfusionais, antigamente denominadas de Hepatites Não-A e Não-B. Já foram identificados vários genótipos do vírus C, com vários subgrupos.Os genótipos estão correlacionados a diferenças geográficas, à evolução clínica, ao prognóstico e à resposta terapêutica ao Interferon nas infecções crônicas. Além dos vários genótipos, o vírus C é muito mutante e existem poucas evidências de que a infecção pelo HCV confira imunidade à reinfecção por cepas homólogas. Essa é a razão da não existência de vacinas. A prevalência do vírus é variável, estimando-se que oscile entre 0,5 a 1,55 em doadores de sangue, sendo que possivelmente a incidência esteja subestimada na América Latina. HIV O vírus da imunodeficiência humana (HIV) é o agente etiológico da síndrome de imunodeficiência adquirida (AIDS). Pode ser transmitida através do contato sexual, exposição a sangue ou produtos sanguineos infectados ou de uma mão infectada para o feto. A síndrome aguda do HIV caracteriza por sintomas semelhantes ao da gripe, desenvolve-se de três a cinco semanas após a infecção inicial e esta associada a níveis de viremia elevados. Quatro a seis semanas após o aparecimento dos sintomas é detectada a resposta imunitária específica ao HIV. Após a soroconversão, a carga viral no sangue periférico diminui e a maioria dos doentes entra numa fase assintomática que poderá durar vários anos. O Teste cobas® TaqScreen MPX, para utilização com o Sistema cobas S-201, é um teste qualitativo in vitro para detecção direta do RNA do Vírus da Imunodeficiência Humana Tipo 1 (HIV-1) Grupo M, RNA do Vírus da Imunodeficiência Humana Tipo 1 (HIV-1) Grupo O, RNA do Vírus da Imunodeficiência Humana Tipo 2 (HIV-2), RNA do Vírus da Hepatite C (HCV) e DNA do Vírus da Hepatite B (HBV) em plasma humano.

Ver todos os Exames


AV.MUNICIPAL, 1182 - SALA 1 - CENTRO

FONE / FAX (48) 3525-0175


Copyright 2015 - Todos os direitos reservados - Santa Maria